Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 22 de agosto de 2017.
14/09/2016
TURISMO NO ESTADO
TURISMO NO ESTADO
Composto por uma série de atividades produtivas, o turismo brasileiro apresenta uma participação de 7% do PIB nacional, uma geração de 5,5 milhões de empregos e uma receita cambial de US$ 5,8 bilhões, promovendo impactos significativos creditados a uma movimentação de mais de 52 setores na economia do país (MTur/Embratur, 2008). Considerando fatores econômicos, humanos, tecnológicos e culturais, o turismo abrange um volume financeiro mundial superior a US$ 7 trilhões, um crescimento médio de 4% ao ano e um fluxo de 880 milhões de viagens (WTTC, OMT, 2009). Estudos preveem um fluxo de 1,3 bilhão de turistas internacionais para 2020.

Restringindo a análise para São Paulo, este Estado, com uma população que ultrapassa a 41,6 milhões de habitantes e detém 31% do PIB nacional, desponta como um dos Estados brasileiros mais visitados. Em 2009, o Estado atraiu uma demanda de 1.842.796 de visitantes estrangeiros, e foi responsável por receber 42.430.912 turistas domésticos do Brasil em 2007.

Com esses fluxos, o turismo é responsável por mais de 1,7 milhões de empregos e uma receita turística total da ordem de R$ 25,4 bilhões advinda de gastos diversos em hospedagem, alimentação, compras e lazer.


Aeroporto de Congonhas (São Paulo - SP) - Foto: Rubens Chiri

O Estado conta com mais de 5.000 meios de hospedagem, distribuídos entre 645 municípios, sendo que 67 deles são considerados estâncias turísticas e 300 municípios com potencial turístico. O Estado conta com mais de 40 roteiros turísticos estabelecidos e entre os 10 municípios turísticos mais visitados, cinco estão no Estado de São Paulo - São Paulo capital, Praia Grande, Ubatuba, Caraguatatuba e Santos.

No setor aéreo também se revela um desempenho favorável, particularmente pelas 35 empresas que operam voos diretos entre São Paulo e destinos internacionais que, a partir de 2006, obtiveram aumento acima de 30% de suas frequências regulares.

A vocação natural do Estado é o turismo de negócios, em suas diversas possibilidades (congressos, convenções, seminários, feiras industriais, viagens de representação, compras, etc.), não só na capital, mas em vários municípios do interior como Campinas, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto. Cerca de 80% dos grandes eventos que acontecem no Brasil ocorrem no Estado de São Paulo.

O turismo no Estado de São Paulo não se restringe ao segmento de turismo de negócios. Vários eventos culturais e esportivos atraem milhões de turistas para o Estado como são os exemplos do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1, a Festa do Peão Boiadeiro de Barretos, o Festival de Inverno de Campos do Jordão e a Festa de Flores e Morangos de Atibaia.


Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos (Barretos - SP) - Foto: Cristiano Furtado

O turismo de sol e praia é importante na atração dos fluxos turísticos, visto que das cinco cidades turísticas mais visitadas citadas anteriormente, quatro são destinos de praia. O interessante é que o turismo de sol e praia não se restringe ao litoral do Estado; ao longo da Hidrovia Tietê-Paraná há centenas de praias lacustres e fluviais que atraem milhões de turistas de sol e praia e também de pesca esportiva.


Riviera de São Lourenço (Bertioga - SP) - Foto: Miguel Schincariol

O turismo de aventuras se desenvolve em dezenas de municípios paulistas, sendo que dois dos destinos mais procurados no Brasil situam-se no Estado de São Paulo - Brotas e Socorro. O turismo religioso é outro segmento de forte atração de turistas no qual cidades como Aparecida, Guaratinguetá, Cruzeiro são apenas alguns exemplos.


Passarela da Fé (Aparecida - SP) - Foto: Miguel Schincariol

O turismo baseado em patrimônio histórico tem em cidades como Cunha, São Luís do Paraitinga, Iguape e Cananeia alguns de seus exemplos.

O turismo de saúde, além de contar com suas dezenas de estâncias balneárias, climáticas e hidrominerais, conta com centros médicos de excelência, não só na capital, mas também em cidades como Campinas, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Barretos, etc. O Estado conta ainda com dezenas de spas de renome internacional.

Por tal grandiosidade e diversidade de opções nas distintas áreas, o Estado de São Paulo vem promovendo estratégias e implantando ações que objetivam facilitar seu desenvolvimento, promover riqueza, gerar emprego, estimular renda, divulgar a cultura e proporcionar benefícios à sua população, aos turistas e a toda cadeia de bens, serviços e talentos que integra.

Unir a vocação natural para o turismo de negócios à infraestrutura de lazer, serviços e cultura é um caminho natural.

Principais números do Estado de São Paulo:
  • Em relação ao transporte rodoviário de turistas internacionais, Paraguai, Argentina e Uruguai são os principais emissores;
  • São Paulo responde por 43,8% do faturamento com turismo no Brasil;
  • Cerca de 80% das grandes feiras e eventos do Brasil acontecem no Estado;
  • De todo o remanescente de Mata Atlântica no Brasil, 18% está no Estado;
  • Recebe 29% dos turistas domésticos brasileiros e emite 41,3% dos turistas às demais unidades da federação;
  • O turista que visitou o Estado de São Paulo em 2008 gastou, em média, R$ 1.244,50, com hospedagem em casa de amigos e parentes (55%) e com meios de hospedagem pagos (28%);
  • A grande maioria visita o Estado em carros próprios (49,4%), além de ônibus de linha regular (19,9%) e transporte aéreo (14,9%);
  • Cerca de 46,4% dos turistas de outros Estados vieram do Sudeste, demonstrando a força do turismo inter-regional;
  • Área (em km²) - 248.209,43;
  • População em 2009 - 41.633.802;
  • Grau de Urbanização (em %) 2009 - 93,76;
  • Densidade Demográfica. (habitantes/km²) 2009 - 167,74;
  • Taxa Geométrica de Crescimento Anual da População – 2000/2009 (em % a.a.) - 1,33;
  • Número de municípios: 645;
  • PIB: 31% da produção econômica do país;
  • Imigrantes: cerca de três milhões entre 70 nacionalidades;
  • 36 aeroportos;
  • 132 milhões de toneladas de carga/ano nos aeroportos;
  • 36 milhões de passageiros/ano nos aeroportos paulistas;
  • Demanda para 2012: 52 milhões de passageiros/ano;
  • Três terminais internacionais;
  • Guarulhos: O maior aeroporto de cargas do Hemisfério Sul e o maior aeroporto de passageiros da América Latina;
  • 128 Unidades de Conservação;
  • Área das Unidades de Conservação - 3.459.451 hectares;
  • Unidades de Conservação/Área Total do Estado - 13,9%.
Fonte: Ministério do Turismo/Embratur/Infraero/Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo


Atalhos da página

Parceiros

Plano E-Solution Smart - Todos os direitos reservados
(00) 0000 - 0000 | contato@seudominio.com.br
Rede Corporativa e-Solution Backsite